Twitter Facebook Youtube
Home » Destaques » 1 ano sem Dj Lah do Conexão do Morro

1 ano sem Dj Lah do Conexão do Morro

O ano que passou foi marcado por uma grande baixa no RAP NACIONAL. Laercio de Souza Grimas de 33 anos, o Dj Lah, do Conexão do Morro, foi assassinado em uma chacina em São Paulo e deixou 4 filhos, família e amigos inconformados com tamanha covardia. O tempo passa muito rápido e não podemos nos esquecer deste grande músico que ajudou a construir a história do nosso movimento. Confira abaixo a matéria publicada na nossa revista impressa.

Não há nada mais triste e difícil de aceitar que a morte inesperada. A dor e a revolta tomam proporções ainda maiores quando a vida é tirada por quem, na teoria, deveria proteger. Há mais de dez anos os versos da música “Click Clack Bang”, do Conexão do Morro, ecoam pelo Brasil e alertam sobre a violência da polícia paulistana. “Ratos e mais ratos circulando as favelas. Muito bem, saiam da mira dos tiras. São eles é quem forçam,
são eles quem atiram.
Reze pra sobreviver”. Irônia do destino, ou não, Dj Lah, integrante do Conexão do Morro, foi morto pela polícia na madrugada de 5 de janeiro, na primeira chacina de 2013.

dj-lah-enterro-630-jpg_152606

Junto com Dj Lah morreram outras seis pessoas e duas ficaram feridas. Segundo testemunhas, homens encapuzados, que chegaram em quatro veículos, dispararam contra o grupo de pessoas que estava em um bar. No local, foram encontrados 49 cartuchos de bala de pistola e espingarda. Seis policiais militares foram presos acusados pelas mortes. A chacina teria sido uma retaliação a um vídeo, divulgado em novembro, que mostra um grupo de PMs executando um homem. O vídeo foi gravado em frente ao bar onde aconteceu a chacina.

Os números oficiais, divulgados pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, mostram que a Polícia Militar da capital paulista matou 323 pessoas em 2012. Pasmem! Esse número é só do que eles consideram como resistência seguida de morte. Ou seja, casos como o de Dj Lah onde o cidadã é assassinado friamente pela polícia não são computados. Chacinas como esta assolaram a população da periferia durante todo o ano passado e mesmo assim não existe nenhuma informações sobre o número de mortes ou de policiais envolvidos. Uma declaração do Governo de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), dada no início de setembro causou revolta na população. “Quem não reagiu está vivo”, afirmou Alckmin. E agora fica a pergunta: Dj Lah e seus amigos nem tiveram tempo de reagir e mesmo assim estão mortos. Qual a desculpa desta vez?

lutodjlahcdm

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print