Sign in / Join

Cobertura da "Marcha contra o Racismo" essa luta É NOSSA

Na tarde de sábado (11) aconteceu em São Paulo a “Marcha contra o Racismo e contra a higienização sócio-racial e criminalização da pobreza”.

A concentração  foi na praça santa Cecília região central e seguiu em caminhada pelas ruas de Higienópolis um dos bairros mais elitizados da cidade.  A manifestação  reuniu cerca de 500 pessoas, e 27 movimentos e entidades sociais.

Durante o trajeto foram gritadas palavras de ordem contra o racismo e contra a opressão do Estado para com a população negra e pobre.

Inúmeros casos recentes de racismo e opressão foram citados  como o incêndio da favela do Moinho, a da estagiaria Ester Elisa da Silva Cesário, que recebeu ordem de que alisasse o cabelo para permanecer em seu estágio, em uma instituição de ensino.

O caso do menino etíope de seis anos expulso de um restaurante em São Paulo, o estudante da (USP) Nicolas Barretos agredido, sem motivo  por um policial militar dentro do campus, a ação desastrosa na Cracolândia e o massacre do Pinheirinho.

E o povo seguiu pelas ruas do bairro burguês , expondo toda a sua indignação e deixando claro que não irá mais tolerar o racismo  e nem  a violência do Estado e de seus órgãos repressivos.

A marcha teve seu ponto principal quando entrou e ocupou o shopping Higienópolis simbolo do capitalismo, luxo, lugar freqüentado somente pela burguesia paulista.

Os seguranças tentaram impedir , mas em vão, o povo negro, pobre e lutador entrou dentro do espaço burguês ,  algumas lojas fecharam as portas, já que eles não estão acostumados a ver tantos negros juntos dentro daquele lugar, onde negro só entra como empregado e calado.

Aos poucos a marcha ocupou os andares do shopping e o ato público contra o racismo continuou , palavras de ordem, falas de representantes de movimentos. Cantos a zumbi, a palmares fizeram eco, o povo de mãos dadas, homens, mulheres, negros, brancos, punk, manos do rap  povo de luta e coragem.

Por volta as 17:30 a marcha saiu do shopping da mesma forma que entrou com palavras de ordem, levando suas bandeiras , com a cabeça erguida de quem sabe a importância do ato realizado.

Essa tarde histórica na luta contra o racismo, na luta contra a opressão   não é o fim pelo contrario muitos outros atos acontecerão até que a população negra e pobre seja respeitada e tratada com dignidade nesse país.

“Continuaremos na rua em luta , lembre-se a revolução não será televisionada a revolução  se faz nas ruas”

O dia em que o povo tiver consciência de sua força e for para as ruas, todos juntos negros, brancos, imigrantes, homossexuais e lutarmos por justiça , por igualdade, então o sistema vai cair aos nossos pés.

 

Confira vídeos da Marcha

 

[youtubewd]ZCpQbO7RLkI[/youtubewd]

[youtubewd]jQ4D5-M825Y[/youtubewd]

 

Rap Nacional vamos se ligar…

Na marcha haviam alguns manos e minas do rap, mas a participação do público do rap nacional em manifestações de rua de extrema importância como esta, ainda é muito pouca.

Não basta tatuar o nome do grupo na pele, ir aos shows, vestir a camiseta , a luta é diária e deve ir além dos palcos e além das festas.

Somo o rap nacional a música negra, ritmo e poesia dos guetos precisamos nos mobilizar mais, nos posicionar politicamente na luta, em uma marcha contra o racismo onde está o rap nacional?

Essa luta é nossa  ou não é ?

Vamos refletir…

 

Fotos da Marcha


 

 

 


 

Texto  e Vídeos : Paula Farias

Fotos: M19

18 comments

  1. @mundo_black 12 fevereiro, 2012 at 10:23 Responder

    Eu estava lá, e foi muito bom saber que estamos vivos, e o movimentos negro esta se organizando e crescendo cada vez mais. Porem se fosse em um show dos Racionais, teria muito mais gente. Se o movimento Hip-Hop se unir com esses movimentos populares, ficaremos cada vez mais forte. Temos que praticar as letras "coniêntes de rap" , indo para as ruas lutar a favor dos nossos direitos. Não seja mais um calado e coitado, vamos para as ruas. Se liga que terá mais amnifestações.

  2. MANO 12 fevereiro, 2012 at 16:51 Responder

    porra mano, cade o nosso movimento aee ?
    cade eu aee nessa porra !
    eu quero colaborar mais com o movimento HIP HOP
    maiis ee aee , vamos começar a penssar no que fazer
    ache um tempo livre, pequenas ações também podem ter grandes rezutados
    mas mantenhamos o foco nas maiores sim ?

  3. Aliado Thon 13 fevereiro, 2012 at 07:02 Responder

    vamos só tomar cuidado com manifestações de 4 em 4 anos…com manobras nas bases para chegar no coificiente que ELES necessitam…AVANTE HIP-HOPOLITIZANDO!, MAS MUITO CUIDADO…PARA NÃO SERMOS USADOS…!
    REVOLUÇÃO ATRAVÉS DO POVÃO…ISSO É R.A.P.
    ALIADO THON
    SÓ + 1 ELEMENTO!

  4. Vato Cdr 13 fevereiro, 2012 at 16:52 Responder

    Otimo essas mobilizações mais cade a rapa q se diz do hip hop:? aqueles que lotam shows e td pow não somos mais de 500 mil manos? sera q esse pessoal ai q se diz do rap so quer cantar os sons tatuar as frases e gritar é nois na fita mano mais em um protesto vão poucos lamentavél ,mais frmza …. toda mobilização é valida… #013

    • Aliado Thon 14 fevereiro, 2012 at 10:49 Responder

      salveeeeeee…vato tenho certeza que os poucos que apareceram não estão na atividade de shows…somos milhares espalhados pelo pais só pra ser local…estamos com quase trinta anos de cultura e ainda patinamos na falta de COMPROMISSO…em varios fatores sejam eles protesto, profissional, social… enfim…que os poucos VERDADEIROS REVOLUCIONARIOS DO BRASIL ACORDEM "FOGOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!"

  5. Caetano Nascimento Novaes 13 fevereiro, 2012 at 21:26 Responder

    Isso aí Paula essa luta é nossa!!! Todas as lutas em prol do povo são nossas, e o RAP independente do rótulo que receba tem a OBRIGAÇÃO de participar, infelizmente vejo por parte de vários manos e minas muita demagogia.Reclamar e compartilhar coisas pela internet é muito cômodo porém pouco eficaz, de nada adianta rimas críticas se você não faz jus a elas com ATITUDES, e apesar de shows beneficentes serem algo muito positivo para se fazer ainda é pouco, devemos nos manifestar SEMPRE!!! Inclusive como cidadãos comuns não somente como MC'S esperando aplausos de um público!!! ACORDA HIP HOP É HORA DE AGIR!!! Muito respeito aos Rapers que participam ativamente dessas lutas por todo o Brasil Paula Farias, M19, Liberdade e Revolução, Ktarse, Aborígene, Veneno H2, Gíria vermelha entre tantos outros!

    Resistência Latina
    *Campinas-SP

  6. leandro 14 fevereiro, 2012 at 09:13 Responder

    cade a elite negra?(atores,cantores e jogadores que ganham milhões) eles precisam patrocinar e participar dessas iniciativas,vamos bater na porta desses filhos da p*ta e cobrar postura e integração deles,antes de cobrar os branquelos do c*ralho.

    500 negros no shopping Higienóplis não representa nada

    500 negros na porta de um negro (jogador/cantor),cobrando patrocínio e proatividade faz um barulho considerável.

    nós negros temos que resolver os problemas que nós temos com nós mesmos negros,depois partiremos pra outros embate.

    nós não temos representatividade politica ( e os políticos negros que temos eleitos hoje é de chorar).
    não temos influencia
    não temos dinheiro (salvo a elite negra)
    não temos estudo
    não nos conhecemos.

  7. Juliana Castilho 15 fevereiro, 2012 at 16:02 Responder

    O foda é que esse tipo de coisa não passa na Tv. O racismo é um entrave para a consolidação de uma sociedade mais justa e democrática, onde todos e todas sejam realmente cidadãos… Até quando vamos aceitar isso?

Leave a reply