Twitter Facebook Youtube
Home » Noticias » Dança contemporânea e hip hop agitam a Estação Cultura

Dança contemporânea e hip hop agitam a Estação Cultura

Projeto “O Balé das Ruas” mistura estilos de dança na adaptação do balé “Spartacus”, que terá apresentação gratuita nesta sexta (13)

O projeto “O Balé das Ruas” traz a Campinas uma adaptação do balé “Spartacus”, de Aram Kachaturiam, e composto por Yuri Grigorovich, apresentado pela Academia de Balé Bolshoi em 1958. O espetáculo será apresentado nesta sexta-feira (13), na Estação Cultura, às 19h. A entrada é gratuita

Com um formato diferente que busca prestigiar a dança clássica e a dança contemporânea como importantes agentes sociais e culturais, a nova montagem conta a história de gladiadores e escravos sobre a liderança de Spartacus através da linguagem da dança contemporânea e do hip hop. Para Lucas Silveira, produtor do projeto, o espetáculo busca elevar o hip hop ao status de dança também para teatros e salas de concerto, além de inovar na criação coreográfica do hip hop através da influência do balé clássico. “Queremos despertar a curiosidade do público para o balé clássico, rendendo uma homenagem a Bolshoi, e, ao mesmo tempo, incentivar a apreciação da arte de rua”, enfatiza Silveira.

O projeto “O Balé das Ruas” tem a realização da 3S Projetos com recursos do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (Proac) e conta também com o patrocínio da Steck. Na tarde desta mesma sexta-feira, o espetáculo será apresentado para crianças da Instituição Padre Haroldo em Campinas.

História

No ano de 1954, Aram Kachaturiam compôs o balé que contava a história de Spartacus, líder dos escravos na batalha contra Cassius (aquele que os escravizava) em uma importante rebelião que deu origem ao que ficou conhecida como a Terceira Guerra de Sevilha. Em três atos, a saga deste gladiador é encenada no teatro Bolshoi pela primeira vez no ano de 1958, se utilizando de muitas liberdades históricas para fazer a narrativa do seu ponto de vista.

O cônsul romano Crassus retorna para Roma em sua mais recente conquista da expansão do território romano. Entre o espólio de sua batalha estão inúmeros prisioneiros escravizados, inclusive Spartacus e sua esposa Phrygia (na adaptação para o balé , Spartacus é um rei thraciano). O casal é separado para que Spartacus torne-se gladiador e Phrygia, uma concubina. Quando Spartacus é obrigado a matar um amigo próximo para entretenimento dos nobres romanos, decide liderar os outros gladiadores escravizados em um a fuga. Após o sucesso da fuga, Spartacus e os demais gladiadores retornam para liberar com sucesso as mulheres do harém de Crassus. A liberdade não é duradoura. Logo Crassus descobre o acampamento rebelde e incita sobre eles sua guarda, aprisionando a todos. Todos os gladiadores assumem a identidade de Spartacus para seus captores, porém a verdade é revelada e Spartacus é morto, porém entre os sobreviventes, inclusive Phrygia, a luta pela liberdade persiste.

Serviço:

Dança: projeto “O Balé das Ruas” em “Spartacus”
Local: Estação Cultura. Praça Floriano Peixoto, s/n, Centro – Campinas
Data: 13 de dezembro
Horário: 19h
Entrada: gratuita

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print