Twitter Facebook Youtube
Home » #Rede Rap Nacional » Artistas » Documentário Cidade Cinza é exibido pela primeira vez no Espirito Santo

Documentário Cidade Cinza é exibido pela primeira vez no Espirito Santo

No mesmo dia, oficina de documentário vai dar dicas desde o roteiro até o projeto de financiamento do projeto

A relação de percepção das artes plásticas da cultura hip-hop por parte dos diferentes atores dos espaços urbanos – artistas, transeuntes e poder público – é o tema essencial do documentário Cidade Cinza dos diretores Marcelo Mesquita e Guilherme Valiengo, que, durante sete anos, desenvolveram o projeto cujo fio condutor é a destruição e repintura de um grafite feito em um muro de 700 metros quadrados no centro de São Paulo.

Lançado em 2013 e exibido em diversas salas e festivais no país e no mundo, no dia 25 de fevereiro, no auditório do Centro Estadual de Educação Técnica (CEET) Vasco Coutinho, às 19h, será realizada a primeira exibição oficial do longa metragem no Espírito Santo na abertura do Cine Rap 3 – Cinema de Rua nos Bairros.

Os diretores de Cidade Cinza conseguiram flagrar o painel gigante a céu aberto sendo apagado. O mural contou com a colaboração de reconhecidos grafiteiros como Nina, Zefix, Finok, Ise, Nunca e Os Gêmeos. A dupla Otávio e Gustavo, irmãos que formam Os Gêmeos, naquele momento, acabavam de receber o convite para pintar a área externa do Tate Modern, em Londres.

A exibição vai contar com a presença de um dos diretores da produção, Guilherme Valiengo, que vai dividir com o público as experiências nas gravações e no processo de construção do roteiro e montagem do documentário.

A entrada para o evento é franca.

Oficina – No mesmo dia (25), das 13 às 18h, na sala multimídia do CEET Vasco Coutinho, o diretor capixaba Thiago Moulin vai ministrar oficina de Documentário – Roteiro, Produção, Direção e Desenvolvimento de Projetos, voltada para profissionais e estudantes das áreas de artes, comunicação e audiovisual com o intuito de desenvolvimento de projeto de documentário com a temática voltada para a cultura hip-hop e outros temas do cotidiano urbano.

Segundo Thiago Moulin, o objetivo da oficina é “dividir conceitos e técnica que possibilitem o desenvolvimento de roteiro, produção e direção de um documentário. Além disso, a imersão vai mostrar quais são os pontos principais para a construção de um projeto cultural para viabilizar a realização do roteiro concebido na oficina. Ou seja, vamos dar um norte geral em como se fazer nascer uma ideia que ainda nem nasceu no papel”.

O curso com duração de 5 horas, está com as suas inscrições abertas e gratuitas no site www.panela.tv/cinerap a partir do dia 17 até 23 de fevereiro. Os selecionados serão informados no dia 24.

Cenário – A cada ano a produção de videoclipes relacionados à cultura hip-hop no Espírito Santo aumenta. Nas primeiras edições do Cine Rap, a mostra competitiva contou com uma média de 15 produções. Neste ano, foram 38 inscrições e 26 selecionados. No entanto, 95% das obras inscritas são videoclipes.

A intenção da mostra, com a exibição inédita de Cidade Cinza no Estado e a realização da oficina de Documentário, é o fomento do documentário na construção de uma memória da cultura hip-hop local. “Só existem dois ou três produções do gênero que registraram os atores desse movimento cultural em terras capixabas. Há o perigo de perdermos muito sobre a origem e desenvolvimento de um tipo de expressão que faz parte do cotidiano das nossas cidades, mas cujos registros e relatos estão se perdendo com o passar do tempo”, alerta um dos organizadores do Cine Rap, Luiz Eduardo Neves.

Thiago Moulin – Formado em Publicidade e Propaganda pela UFES, acumula doze anos de experiência em produção e direção de documentários, filmes institucionais e publicitários. Em junho de 2015 finalizou o documentário “Inferno” acerca do consumo de crack na Grande Vitória. Atualmente está produzindo dois curtas doc e, no segundo semestre de 2016, começa a produzir o seu primeiro longa-metragem – o documentário autobiográfico “Meu Pai e Eu”, aprovado em edital da Secretaria de Cultura do Espírito Santo e da Agência Nacional do Cinema. É presidente da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas do Espírito Santo (ABD Capixaba) durante o biênio 2015/17.

Guilherme Valiengo – produtor e diretor de Cinema. Formado em publicidade pela Escola Superior de Propaganda e Marketing. Em 2005, iniciou seu trabalho como produtor de filmes publicitários e curta-metragens. Como Diretor de Produção passou por grandes produtoras como  Pródigo, Academia de Filmes, Hungry Man, Big Bonsai, Bossa Nova e Cine.

Em 2013, lançou seu primeiro longa-metragem como diretor, Cidade Cinza, documentário sobre o graffiti paulistano e selecionado em grandes festivais internacionais. Já em 2014, produziu pela Lente Viva Filmes o documentário 20 Centavos, filme sobre as manifestações de junho de 2013 no Brasil e selecionado para festivais nacionais e internacionais. Atualmente está trabalhando em uma série documental para televisão sobre clássicos de futebol pelo mundo.

Cidade Cinza – Antes da sua exibição no Espírito Santo, o documentário “Cidade Cinza” já foi exibido em diversos festivais no Brasil e no mundo: É Tudo Verdade 2013 – São Paulo; Films Du Monde – Montreal; Doc NY – EUA; Cinemato – Cuiabá; Festival de Cinema de Leeds – Inglaterra; Festival de Cinema Independente de Roma – Itália; Dok.fest Munich – Alemanha.

Cine Rap 3 – É uma mostra competitiva itinerante com vídeos produzidos por diretores locais ou com trilha sonora de grupos de rap capixaba que vai circular por quatro bairros de diferentes regiões de Vila Velha nos dias 27 de fevereiro e 5, 12 e 19 de março. As praças que vão receber a iniciativa são Vila Garrido (Região III), Riviera da Barra (Região V), Cobilândia (Região IV) e Jardim Colorado (Região II), respectivamente.

Confira a lista completa de vídeos selecionados para a mostra competitiva: http://www.rapnacional.com.br/confira-a-lista-dos-videos-selecionados-para-a-mostra-competitiva-do-cine-rap-3/

Serviço:

Cine Rap 3 – abertura

Exibição do documentário Cidade Cinza e oficina de Documentário

Data: 25 de fevereiro (quinta-feira)

Oficina: das 13 às 18h

Cidade Cinza (exibição): 19h

Local: Centro Estadual de Educação Técnica (CEET) Vasco Coutinho – Avenida Luciano das Neves, s/n, Centro, Vila Velha – ES

Entrada e inscrições: franca

 

 

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print