Twitter Facebook Youtube
Home » Noticias » Capital paulista recebe seletiva para o Duelo de MCs Nacional

Capital paulista recebe seletiva para o Duelo de MCs Nacional

Capital paulista recebe seletiva para o Duelo de MCs Nacional no próximo dia 05 de maio.

São Paulo será a terceira cidade brasileira a receber as eliminatórias regionais para o Duelo de MCs Nacional. No próximo dia 05 de maio, oito MCs paulistas disputam uma vaga na grande final nacional, que acontecerá no segundo semestre, em Belo Horizonte, e revelará o melhor improvisador da cultura Hip Hop brasileira em 2013.

O evento acontece na Vitrine da Dança, da Galeria Olido, e conta com a participação de artistas locais, além de alguns nomes da cena de Belo Horizonte, promovendo um grande intercâmbio entre diferentes gerações do Hip Hop brasileiro. Os DJs Erick Jay, Nyack e Roger Dee (BH) embalam a festa, que ainda recebe os shows de Stefanie, Potencial 3, e Monge MC (BH).

Entre março e julho deste ano, a Família de Rua, coletivo de Belo Horizonte, irá circular por oito cidades brasileiras, realizando as eliminatórias regionais. Além de Salvador e Brasília e São Paulo, a caravana também vai passar pelo Rio de Janeiro, Vitória, Recife, Belém e Belo Horizonte, onde acontecerá também a grande final, em agosto próximo.

As cidades participantes do projeto foram escolhidas porque apresentam uma forte cena local da cultura Hip Hop, sobretudo no que diz respeito às batalhas de rimas improvisadas, que têm crescido a cada ano e revelado grandes artistas Brasil afora. Cada uma delas possui representantes de peso, MCs improvisadores com potencial para fazer deste edição do Duelo de MCs Nacional uma competição de altíssimo nível.

A segunda edição do Duelo de MCs Nacional leva a assinatura da Família de Rua, coletivo de Belo Horizonte, e é viabilizada através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, com patrocínio da Vivo, apoio do Governo de Minas, da revista +Soma e da MuroBR. A etapa de São Paulo conta com o apoio cultural da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Departamento de Expansão Cultural, Galeria Olido e Coordenadoria de Juventude.

Em sua primeira edição, o Duelo de MCs Nacional contou com representantes de seis capitais brasileiras, além do Distrito Federal. Na tarde de 26 de agosto de 2012, a nata da rima improvisada invadiu o palco do Viaduto Santa Tereza, em BH, e a cidade vivenciou um dia histórico, recebendo um público de 3.000 mil pessoas. Aquela tarde contou com diversos convidados, entre eles Rappin Hood, responsável pela apresentação das batalhas, e Emicida, que fez o show de encerramento da festa. O belo-horizontino Douglas Din foi o vencedor, tornando-se o melhor MC improvisador do país em 2012.

eflyer_SP

Quem se apresenta na etapa de SP

DJ Erick Jay

Considerado uma dos melhores DJs brasileiros de performance na atualidade, Erick Jay apresenta estilo único ao mesclar scratchs com batidas e mixagens precisas. Muito elogiado por ícones do Hip Hop nacional, já se apresentou Brasil afora, com destaque para suas participações no Prêmio Hutus, Tim Festival, Virada Cultural, Expomusic e Rio Music Conference. É o DJ residente do programa Manos e Minas, da TV Cultura, e, entre outros títulos, ficou em terceiro lugar na edição de 2012 do DMC World Team, umas das maiores competições de DJs do mundo.

DJ Roger Dee (BH)

Ícone do Hip Hop brasileiro, Roger Dee faz parte da primeira geração da cultura no país, com atuação datada dos primeiros anos da década de 1980. Já foi dançarino e grafiteiro, mas se profissionalizou como DJ a partir do início da década de 90. Além de se apresentar pelas mais diversas casas noturnas e festas dentro e fora do Brasil, Dee já tocou com a banda Jota Quest e fez turnê com o músico Wilson Sideral. Integrante do coletivo Família de Rua, de Belo Horizonte, atualmente assina a direção musical do projeto O Som que vem das Ruas, iniciativa que une diferentes gerações do Hip Hop de Belo Horizonte através da produção audiovisual.

DJ Nyack

Fernando Carmo da Silva, mais conhecido pelo seu nome artístico, DJ Nyack, é um DJ brasileiro de rap e R&B. Na atividade desde 2003, quando participou do projeto Do Risco ao Rabisco, ele foi apoiado por nomes como KL Jay, DJ King, DJ Primo, Primeira Função e Kamau para ingressar no Hip Hop.

Em 2008, Nyack aceitou fazer shows junto com o rapper Emicida, além de já estar nos grupos Primeira Função e Sinhô Preto Velho. Além disso, continua fazendo participação em diversos eventos de música brasileira e é o DJ residente do Curumim.

Stefanie

Em 1997, Stefanie deu início a sua trajetória, quando, junto de três amigas, decidiu montar um grupo de Rap. O projeto não saiu do papel, mas Stefanie continuou a escrever suas letras. Em 2004, o MC Kamau, que já conhecia o seu talento e o amor pelo Rap, resolveu convidá-la para fazer parte de um novo projeto, o Simples, composto também por Rick Fuentes, Dieguinho Beat Box e Dj Will.

Após o lançamento do CD “Escuta Ai”, o sonho da adolescência se tornou realidade. Desde então Stefanie conquistou a admiração dos adeptos e simpatizantes do movimento, e teve a oportunidade de realizar parcerias com alguns MCs, como Kamau, Max B.O, Enézimo, Arnaldo Tifú, Max Musicamente, Lurdez da Luz, entre outros. Atualmente trabalha no seu primeiro disco solo, que conta com a produção de Diamantee e participação de muitos amigos que ela fez nesses 11 anos de carreira.

Potencial 3

O Potencial 3 é um coletivo formado por seis componentes, um DJ e cinco MCS. Desde o inicio de suas atividades, em 1993, mudou o cenário do Hip Hop brasileiro, trazendo a inovação e a nacionalidade para o estilo. Depois de alguns anos fora da cena, período em que seus integrantes deram ênfase aos trabalhos individuais, o P3 retoma sua caminhada em 2013 com o lançamento do “EPP3”. O disco, composto por nove faixas, apresenta um recorte dos último 12 anos, com destaque para as faixas “Especialmente pra Você”, “De Volta” e “Bola de Meia”.

Monge MC (BH)

Integrante do coletivo Família de Rua e da Spin Force Crew, grupos de Belo Horizonte, Monge desenvolve seu trabalho artístico pautado nas raízes e nos fundamentos da cultura Hip Hop. Em meados de 2012, ele lançou o ep “Caminho de Zion Vol 1”, projeto que mescla a música do Hip Hop com quadrinhos no estilo mangá e princípios do budismo. O disco já rendeu a produção de dois clipes, “Olhos da Babilônia” e “Namastê”, este último lançado há algumas semanas.

Eliminatória São Paulo

 05/05/13 – 16H

Galeria Olido

Entrada Franca

Sujeito à lotação do espaço

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print