Twitter Facebook Youtube
Home » Especial » Em grande celebração Realidade Cruel lança CD ao Vivo, no EnsaiAço

Em grande celebração Realidade Cruel lança CD ao Vivo, no EnsaiAço

São Paulo é uma cidade que revela muitas faces, nas quais  a arte, união e o respeito ao próximo ainda são cultivados, nos corações daqueles que acreditam na cultura Hip Hop.

Na noite da última sexta-feira (30) o Capão Redondo, berço do rap nacional na capital paulista, recebeu mais uma edição do EnsaiAço, projeto organizado pelo Mauricio DTS, escritor Ferréz e pelo grupo Negredo.

O EnsaiAço é um espaço democrático, que acolhe novos talentos, onde o ritmo e poesia brotam em cada grupo que se apresenta, diante de um público jovem, formado por manos e minas, que permanecem atentos a cada rima a cada gesto, aplaudindo e incentivando.

Foi dentro desse clima de união, que o tsunami do rap nacional, Realidade Cruel, diretamente do interior paulista, se apresentou e lançou o “CD ao Vivo”, que foi gravado na quadra da peruche, durante a grande festa Gangsta Paradise 03.

Ao ritmo frenético de “Liga Nóiz”, Douglas R.C, Léo R.C e DJ Bola 8 começaram uma grande celebração, os grandes sucessos do Realidade Cruel, ecoaram forte pelo céu do extremo sul, e o público presente se transformou em uma multidão cantando e vibrando a cada música.

E dentro da liberdade que o EnsaiAço oferece aconteceram também momentos de reflexões,  Douglas R.C, em uma noite de extrema leveza, relatou um pouco da história do Realidade Cruel e as dificuldades enfrentadas.

Ressaltou que o grupo já tem mais de 20 anos de carreira, que já percorreu praticamente todos os estados do Brasil, levando o rap nacional no peito. E alertou aos manos que a caminhada é difícil. “Eu tenho hora para sair de casa, mas não tenho hora para voltar para casa. O rap exige isso de você essa entrega e resistência”, comentou.

Depois do silêncio, que se fez presente perante as palavras de orientações, de quem segue a mais de duas décadas o rap pesado, DJ Bola 8  continuou mandado só as melhores, enquanto Douglas R.C e Léo R.C  iam cantando e  interagindo com o público.

E foi justamente durante o clássico “Dia de Visita”, que o Douglas R.C fez uma pergunta que ajudou a revelar a real situação do povo brasileiro. “Quem aqui sabe o nome de um presídio?”. E várias respostas começaram a surgir e inúmeras cadeias foram citadas.

De repente o líder o Realidade Cruel fez uma nova pergunta. “E quem aqui conhece nomes de escolas?’. E somente uma, duas pessoas responderam. “ Estão vendo sabemos nomes de presídios, mas não sabemos nomes de escolas. “Essa é a estratégia do governo construir  mais cadeias e abandonar a educação, fiquem espertos”, desabafou.

Depois da reflexão “Dia de Visita” terminou e a favela gritou é “Nois Memo Vagabundo” entre vários outros refrões.

E como o tempo insiste em passar rápido, em torno das 23h o show chegou ao fim, dando espaço para um dos momentos mais aguardados. Autógrafos, fotos, abraços, apertos de mão, emoção a flor da pele, que faz as mãos tremerem, e o Realidade Cruel atendeu a cada mano a cada mina, esbanjando alegria e cordialidade, retribuindo de forma calorosa todo o carinho que receberam.

Aos poucos, as pessoas foram  embora levando consigo suas fotos, CDs autografados e várias lembranças de uma noite inesquecível que o EnsaiAço ajudou a proporcionar.

Ainda estamos vivos!

 

Matéria, fotos  e video: Paula Farias

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print