Sign in / Join

Escute "A Força dos Gorilas" música dedicada ao Quilombo Rio dos Macacos

Foi lançada hoje (26/03), na internet a música “A Força dos Gorilas”, um manifesto do hip hop baiano dedicado as famílias que moram no Quilombo Rio dos Macacos, e a todas as pessoas que estão na luta pela permanência da comunidade quilombola em suas terras, hoje ameaçadas pela Marinha do Brasil. Música foi escrita e é cantada pelos rapper’s Victor Haggar, Flip e Binho (Suspeito 1,2), Big, Morris. Produção e Mix: Victor Haggar (trechos das falas iniciais extraídos do documentário, Quilombo Rio dos Macacos).

Arte – Bruno Aziz Lima

ACOMPANHE A SITUAÇÃO DO QUILOMBO RIO DOS MACACOS NO FACEBOOK: http://www.facebook.com/pages/Sou-Quilombo-Rio-dos-Macacos/192286024204781

[soundcloud url=”http://api.soundcloud.com/tracks/40959945″ params=”auto_play=false&show_artwork=true&color=ff7700″ width=”100%” height=”166″ iframe=”true” /]

16 comments

  1. Cangaço Negro Mandakaru 26 março, 2012 at 14:50 Responder

    QUILOMBO DOS MACACOS ME CHAMOU TO AQUI JÁ SEI!
    AQUI NAUM É TERRA SEM LEI!
    TEM DONO!UM BOCADO DE DONO!
    MARINHA! SE SAIA POIS MEUS VERSOS NAUM TEM SONO!
    SÓ TEM CEDE!
    DE ÁGUA CRISTALINA LIBERDADE!
    QUE OS ORIXÁS POSSAM
    BANHÁ NA VASTA TRANQUILIDADE!
    MARINHA SE SAIA!TOME VAIA !
    UUUUUU!E VERGONHA NA CARA
    DEIXA MEU POVO EM PAZ!!!!!!!

  2. Aldo SjowDezessete 26 março, 2012 at 15:07 Responder

    Unidos podemos muito mais. Parabéns a iniciativa dos Gorilas Mc´s, se assim posso definir essa equipe, que de forma sutil e inteligente, usou o poder da música rap em função de uma causa justa, real e verdadeira! SOMOS QUILOMBO RIO DOS MACACOS

  3. Aspri Rbf 29 março, 2012 at 22:26 Responder

    A mutação já estar em outro estagio
    Mente confusa a todo o momento
    Revolta e descontrole o tempo todo
    Queria entender o que estava acontecendo

    Em uma analise profunda sempre expulsei
    Meu corpo rejeitava todo mal que mutei
    Isso explica o que eles chamam de baixaria
    Faço parte de uma sociedade que não é minha

    Com estratégias Africanas derrubamos o sistema escravista
    Não acredito em nenhum branco abolicionista
    Esqueçam a Branca princesa com a sua lei áurea
    Negros fujões, pros quilombos dos morros e das baixa
    Na sobrevivência almejando a real liberdade
    Em mutações constates nessa sociedade

  4. Mano Preto 30 março, 2012 at 22:32 Responder

    Aplausos, é disso q o rap nacional precisa, e é de gente querreira q o Brasil precisa. SOU Beco Lírico até o fim.

    Manos, precisamos nos unir. nos armar literalmente, vamos montar nosso arsenal, pois essa conversa de revolução pacifica é utopia, vamos partir pra cima fazer o sangue espirrar mesmo, Tenho ciência q varios dos nossos vão morrer, e pra isso dxo uma pergunta.

    Vale a pena viver uma vida pela qual não vale apena morrer?
    —————————————————————————————————

    E se acaso a guerra estourar liga os beco

Leave a reply