Twitter Facebook Youtube
Home » Destaques » Dexter e Tony Tornado: Filhos da música negra

Dexter e Tony Tornado: Filhos da música negra

Por Boia Fria Produções

Dexter e Tony Tornado celebram a música negra brasileira em show inédito

No dia 17 de novembro, a cidade de São Bernardo do Campo será palco de um show inédito, protagonizado pelo rapper Dexter e o soulman Tony Tornado. Os dois se conheceram em 2012, num encontro descontraído na Boia Fria Produções, e a empatia entre eles foi recíproca e imediata. Enquanto ouvia os causos de Tony, sob olhares admirados, Dexter não hesitou e o convidou para participar de um show seu. Tony gostou da ideia, mas, com a agenda sempre cheia, a oportunidade de Dexter realizar o sonho de dividir o palco com um de seus grandes ídolos da juventude teve que esperar para se tornar realidade. Depois de quase um ano, o momento chegou.

Apesar da diferença de idade, o rapper Dexter e o soulman Tony Tornado têm muito em comum. Em épocas e lugares distintos, ambos nasceram negros, pobres e desacreditados, mas lutaram incansavelmente para superar as dificuldades impostas pela sua origem e pelo sistema que os oprimia através do laço indissolúvel que os une:  a música. Enquanto Tony se consagrava como ícone da música negra brasileira na década de 70, o jovem Dexter crescia frequentando os bailes black paulistanos, na busca de uma identidade musical que o representasse e  que levasse em conta a sua origem. Foi pela magia do soul e do funk que se fez um rapper influenciado pelos precursores dos gêneros no Brasil como Jorge Ben, Tim Maia e, claro, o mestre Tony Tornado.

Depois de 13 anos exilado no sistema prisional, Marcos Fernandes de Omena, 40, vulgo Dexter, ganhou a liberdade há pouco mais de dois anos e tem viajado ao redor do Brasil fazendo shows e palestras. Desde então, já se apresentou ao lado de nomes como Seu Jorge, Mano Brown e Racionais MC’s, entre outros, consagrando-se como um dos maiores representantes do rap nacional. Ritmo surgido nas festas de rua das periferias da capital jamaicana, e posteriormente adotado para cantar a realidade periférica nas grandes cidades, o rap é notadamente marcado pela poesia e pelas bases oriundas do soul, do funk e da disco, entre outras vertentes da música negra, e atualmente goza de um importante espaço entre as manifestações culturais nas metrópoles.

Assim como Tony subia aos palcos nos anos 70 com os punhos cerrados, aludindo aos Panteras Negras norte-americanos e exaltando suas raízes a partir de sua música, hoje Dexter repete o gesto como representante da música negra contemporânea, e desde 2011 se apresenta acompanhado de uma big band. Nesse cenário, o show que os reúne promete ser marcado pela sintonia entre os ritmos, em uma retrospectiva de mais de quatro décadas de música negra. Do encontro, fez-se a amizade; dos sonhos, fez-se a realidade. E, da música negra, se fará uma ‘grande festa’, como prefere resumir o próprio Dexter.

Serviço
Show Dexter & Banda Oitavo Anjo com Tony Tornado
Dia 17 de novembro
Local: Parque Salvador Arena – Av. Caminho do Mar, 2.980 – São Bernardo do Campo/SP
Horário: 17h
Entrada Gratuita

 

 

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print