Twitter Facebook Youtube
Home » Entrevistas » Kiko Santana lança vídeo "Uma Flor no Meio da Guerra" com part. de Ellen Oléria

Kiko Santana lança vídeo "Uma Flor no Meio da Guerra" com part. de Ellen Oléria

O músico e compositor, Kiko Santana lança vídeo da música “Uma Flor no Meio da Guerra” com participação especial de Ellen Oléria.

A canção apresenta a levada contagiante da música negra e o belo poema que retrata o duro cotidiano da periferia e a inabalável fé de sua comunidade em dias melhores. O vídeo foi gravado durante o Show de Kiko Santana, que é brasiliense, realizado no verão de 2011 na cidade de Ceilândia, periferia de Brasília.

A música estará no novo álbum do Kiko Santana que se chamará “Casa Nova” e será lançado em breve.

Enquanto isso curta o belíssimo vídeo.

DSC_0262

Kiko Santana se prepara para lançar o disco ” Casa Nova”

Kiko Santana é musico compositor e produtor musical, com mais de 10 anos de carreira. Seu primeiro disco foi “Raça”, que coroou o trabalho do artista e consolidar seu nome como um dos grandes expoentes do cenário da musica negra.
Sua voz potente e marcante, e uma vasta influência artística que vai desde a soul music aos ritmos regionais brasileiros, mostram a diversidade e a riqueza do trabalho de Kiko Santana.
Suas músicas têm linguagem simples e moderna, tendo como pano de fundo o retrato da periferia, isso sem abandonar a poesia e o romantismo. Usando a música como uma arma indefensável, para levar a paz ao coração do homem.

Porque da escolha deste nome “Casa Nova” para o seu novo disco ?

Kiko Santana: A escolha reflete um momento muito difícil da minha vida em que superei, por isso “Casa Nova. Aonde mais uma vez pude sentir o amor de Cristo por mim. Ele me deu um novo sentido pra minha música, não somente cantar por cantar. Mais de que a minha música tem um propósito maior. Uma missão! Trazer a experiência que eu tive com DEUS.  Falar do seu amor independente de crença, cor ou religião. Trazer remédio pra quem está enfermo, trazer esperança pra quem perdeu a fé. Casa nova, disco novo, vida nova.  Tendo como o construtor dessa casa JESUS aquele que deixou a todos o maior de todos os dons a do amor.

O que o público pode ainda esperar deste novo trabalho?

 Kiko Santana: Pode esperar muito groove. O trabalho está sendo preparado com muito carinho. O time de músicos é maravilhoso. É um disco com a cara popular. Independente do estilo que será cantado: Rap, soul, rock ou MPB! O CD conta com as produções Musicais de dois dos melhores músicos e produtores do país: Juninho di Sousa e Lucas Pimentel, dentre outros músicos.

Essa música já é uma previa do disco novo “Casa Nova ”?

Kiko Santana: É sim! O novo disco vem com uma linguagem simples porém moderna em seus arranjos, trazendo poesia e musicalidade. Uma flor no meio da Guerra conta o dia a dia de várias pessoas que vivem em situações de extrema desigualdade social mas trazem no peito a fé e esperança. O trator arrancou uma flor mas também não ficou com o perfume dela . Mas se a vida é uma arte eu tenho que acreditar!  Eu planto uma flor bem no meio da guerra.  O disco tem essa cara! Descrever o cotidiano das pessoas.

Como aconteceu a parceria com a Ellen Oléria ?

Kiko Santana: Nós conhecemos na gravação do DVD “Cartão Postal Bomba”, do GOG, no qual participamos. A partir dai éramos a banda MPB BLACK que acompanhva o GOG por vários shows pelo Brasil. Cada um tinha uma correria solo independente, mas vi uma semelhança muito grande no som da Ellen com a minha música. A rima do Rap, o swing, a pegada forte do rock .Nos tornamos grandes amigos desde então.

Nessa mesma época planejava a gravação do meu DVD e disse que iria fazer uma música pra cantarmos juntos. Estava em São Paulo em turnê mais precisamente na zona sul Jardim Colombo, então olhei pro céu e comecei a escrever. Fiz uma guia da música  mandei pra ela. Quando cheguei a Brasília fui para o ensaio de copia na mão, porque eu não tinha ainda decorado a letra. Ela já sabia a música toda (risos) nem precisou mexer no tom. Ela é maravilhosa canta em qualquer tom, grita, chora, expressão fantástica sentimento a flor da pele em cada música. O resultado ta ai nesse show. Atualmente estamos em um novo projeto chamado “Nego dadá e o real imaginário”, que contará com a direção de Ellen Oléria e produção musical de  Kiko Santana.

Você é um cantor e compositor que se destaca dentro do rap nacional com participações especial em vários trabalhos como explica essa identificação e aceitação por parte do público?

Kiko Santana: A aceitação sempre foi maravilhosa. tive o prazer de cantar com grandes rappers: GOG, Renan Inquérito, Rapadura, Isaias jr. Provério X , Japão Viela 17 dentre outros. Mas foi  na música “Castelo de Madeira” e na “Rua Só Até as 10”,  do disco “Cantando Com a Alma”  do grupo  A Família onde tudo começou. Em todos os lugares do brasil  crianças, jovens, manos e minas  de todas idades cantavam esse som, foi louco! Nunca tinha visto nada igual, em uma programação de rádio  que tocava samba e pagode  lá estava o “Castelo de Madeira”. Já  música na “Rua Só Até as 10” rompeu barreiras do gospel ao popular até as pessoas que não gostavam de rap cantavam.  Ninguém entendia se era rock, rap ou balada. Assim como foi ‘faroeste caboclo” da legião urbana.

foto the voice bbbbb

 

Contatos: 

Kiko Santana

Entrevista: Paula Farias

 

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print