Twitter Facebook Youtube
Home » LM » [LM] Algum Dia – Preto Cria 016

[LM] Algum Dia – Preto Cria 016

Será que os nossos ideais de progresso estão todos em andamento? Aproprio-me da expressão do velho ditado: “camarão que dorme, a onda leva”. Disse o Rei: “A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória”. Os descrentes desta profecia ainda vivem… Ops! Corrijo-me, sobrevivem inflamados de dores e frustrações.

Nós, adultos, alvos de importantes decisões, não podemos nos dar ao luxo de levar a vida com tantas dúvidas. A dúvida é o oposto da fé e sem fé é impossível agradar a Deus. (1)

Eis alguns ridículos: “alguns dias”. Algum dia eu e o grande amor da minha vida nos encontraremos. Algum dia concluirei os estudos, conquistarei diplomas, serei um empresário de sucesso. Algum dia afastarei-me do vício das drogas… (Este parágrafo não está contido no vocabulário das pessoas eficientes).

Viver empacado é quando não damos o sangue em prol de uma meta, dentro de um espaço de tempo. Com desapego à vida sempre daremos adeus aos nossos planos e ambições. Sob o efeito das circunstâncias, o pior absoluto é desistir. Nossas vitórias ou perdas são compartilhadas com outras pessoas. Não podemos nos colocar diante do nosso passado como observadores passivos, porque o simples fato de assumirmos essa postura de passividade significa que o passado nos domina e nos impõe uma completa incapacidade de superá-lo.

Compreendi que as nossas infelicidades e frustrações são passadas para outras gerações, e as disposições humanas são assim como os órgãos vitais: enfraquecem-se com o passar do tempo.

A pior dor que existe é a dor da exclusão. Essa sensação se faz presente no momento em que olhamos para o nosso passado e enxergamos que nossa teimosia e orgulho defecaram um pedaço de nossa trajetória. O resultado: distanciamo-nos de sonhos e, às vezes, pagamos um alto preço por ele nos dias atuais. Há pessoas que só esperam a ocasião de nos ver para baixo, aproveitam a comoção e zombam dos nossos tombos. Acontece que, na idade que tais pessoas sustentam, sem carreira, as ambições vão se convertendo em inveja e em espíritos subalternos.

Embora nossa passagem pela Terra seja tão curta, saiba que estamos aqui no chão desse globo para incomodar. Por fim, um excelente costume na vida é a alta energia das nossas atitudes, crenças e comportamentos no tempo presente a ponto de nos arriscar em desafios, na tentativa de não envelhecermos frustrados. “Carpe Diem”. (2)

 NOTAS: (1) Hebreus 11:5/ (2) Carpem Diem – Aproveitar os prazeres da juventude, da plenitude da vida, antes que o tempo tire essas possibilidades.

Extraído do e-book: Rabiscos Negros Num espaço Em branco – By Preto Cria

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print