Twitter Facebook Youtube
Home » Destaques » Mano Brown é agredido e detido pela polícia

Mano Brown é agredido e detido pela polícia

A confusão rolou por volta das 16h desta segunda-feira (6) na Avenida Carlos Caldeira Filho, na altura do número 1.000, na região de Campo Limpo, Zona Sul de São Paulo. Brown foi liberado somente no início da noite. 

Segundo Eliane Dias, esposa de Brown, o rapper foi agredido por cerca de dez policiais durante uma blitz e após isso ele foi detido por desacato. Já a versão dada pela polícia é que Brown estava com a habilitação e o licenciamento do veículo vencidos e, por isso, teria passado direto na blitz. Eliane explicou que ele foi parado, começou uma discussão e, primeiramente, dois policiais o agrediram. Como o rapper resistiu, mais PMs chegaram para a agressão.

Um batalhão de repórteres na porta da delegacia, para ver o Mano Brown, preso por desacato.

Um batalhão de repórteres na porta da delegacia, para ver o Mano Brown, preso por desacato.

Essa não foi a primeira vez que Mano Brown não abaixou a cabeça para os PMs e acabou detido por desacato. Em 2004 fato parecido aconteceu e Brown foi liberado somente no dia seguinte após pagar fiança.Dessa vez o líder do Racionais foi liberado horas depois, já no início da noite Brown deixou a 37º  Distrito Policial.Em 2011 o rapper foi abordado por policiais militares enquanto passava sobre a passarela do aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Segundo a PM, ele foi revistado por “atitude suspeita”. “O Mano é perseguido pela polícia”, afirmou Eliane.

Em entrevista a Revista Rap Nacional nº 6, Mano Brown já demonstrava preocupação com a forma a violência policial.

A polícia continua violenta?
Mano Brown: Tá cada vez mais violenta, mais prepotente, mais arrogante. E com o governo do Kassab e Alckmin juntos, muito mais. Cada vez mais desrespeitosa, descumpridoras da lei. Estão criando cada vez mais leis próprias, paralelas, eles tem código próprio, o código do dia, o código da noite. O governo que nós temos na cidade e estado de São Paulo dá esse aval pra eles, essa autoridade pra descumprirem as leis da forma que eles quiserem.

E quando você é parado em uma blitz, em uma geral, eles te reconhecem, tem um tratamento pior, ou falam não vamos pegar mais leve porque ele é o porta voz?
Mano Brown: Eu tenho que tomar cuidado. Eu tomo cuidado, não posso dizer que é isso ou aquilo, porque eu encontro dentro da PM cara que queria um autógrafo e cara que queria me matar na hora. Se pudesse me mataria na hora. Uma vez eu fui enquadrado pela Rota e o cara falou assim pra mim: “Eu não gosto de você, não gosto de sua música, mas o meu filho, se eu não comprar o CD pra ele, eu não entro nem em casa”. Aí teve outro que falou pra mim: “Raça do caralho é a puta que te pariu” e eu falei: “Tem 20 anos isso aí” e ele respondeu que o filho dele tem 21 e há 20 anos ele convive com isso”. O filho dele cobrando ele? Há pouco tempo eu fui abordado por dois policias negros, a gente conversou meia hora sobre raça, polícia, racismo. Os caras me cumprimentaram e mandaram eu ir embora, na madrugada.

Brown foi liberado somente no inicio da noite do dia 6/3. Assista o vídeo do momento:

Foto: Eliane Dias

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print