Twitter Facebook Youtube
Home » Eventos » MV Bill comemora 25 anos de carreira com novos nomes do rap nacional

MV Bill comemora 25 anos de carreira com novos nomes do rap nacional

Ramonzin e Rapadura são responsáveis por misturar o rap com temas mais amenos, como amor, e até com ritmos nacionais nordestinos.

MV Bill – o rapper, escritor, ator e figura de destaque da cena hip-hop carioca – está comemorando 25 anos de carreira. Junto com ele, dois novos nomes do rap: Ramonzin e Rapadura.

Rapadura nasceu no Ceará e mora no Distrito Federal. Seu rap traz a temática da seca do sertão e mistura ritmos do Nordeste, como a embolada e o baião.

Ramonzin é do morro do Juramento, filho de mineiros, e conhecido no meio desde 1999 por suas participação nas batalhas de MCs.

MV Bill fala das mudanças que o hip-hop sofreu em 25 anos. O ritmo, que chegou ao país por São Paulo, vem ganhando adeptos em todas as regiões, e a riqueza dos ritmos nacionais começam a aparecer no som feito pelos rappers brasileiros.

Rapadura conta que o Nordeste tem, na sua música, um pouco da linguagem no rap. “A mesma letra das músicas, se você colocar na métrica do rap, vira outra música pela nossa forma de falar as palavras”, lembra MV Bill.

“A música nordestina está na minha veia. Eu conheci o hip hop no Distrito Federal, através do break, quando eu tinha 14 anos. Meu pai tinha muitos vinis, eu ouvi uma música do Luiz Gonzaga e captei aquilo. Eu peguei um trecho da sanfona e coloquei uma batida de rap. E aquilo virou rap para mim”, conta Rapadura.

MV Bill diz também que a natureza contestadora do rap abriu espaço para temas mais amenos: “Hoje em dia tem rapper fazendo declaração de amor para a namorada, ou exaltando um lugar. As letras de revolta social ainda são o forte do hip-hop, mas não são as únicas”.

Ramonzin, que começou no rap por causa do skate, conta que sempre gostou de coisas mais alternativas. “O skate é muito plural, tem todo tipo de público. Eu escolhi o rap, mas sempre escutei de tudo. A música para mim está em primeiro lugar. Eu trabalho com rap, mas não escuto tanto em casa, escuto de tudo”, conta o novo maestro do subúrbio.

Fonte: G1

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print