Sign in / Join

Psicocinese, nova música de Nego Max é “o poder da mente sobre a matéria”

Nego Max, artista independente e ‘maloqueiro astral’ lança clipe do single Psicocinese

Nego Max – artista independente, MC, freestyleiro e produtor artístico – acaba de lançar o clipe do single Psicocinese em parceria com a produtora Kave audiovisual, disponível em todas as plataformas de streaming. 

Segundo o artista, Psicocinese é “o poder da mente sobre a matéria”. Nego Max se considera um “maloqueiro astral” por trazer em suas rimas e poesias a percepção profunda da realidade multidimensional, sem perder a forte veia revolucionária que incendeia seus pensamentos sobre a sociedade atual. Psicocinese reflete sobre o poder da mente na cocriação da matéria tridimensional, trazendo a percepção do artista em como a mente interfere na realidade que criamos coletivamente e individualmente.

Com produção sonora pelo Souza Beats e produção da Kave, o clipe traz forte referência ao rap dos anos 1990, com cores e simbologia que transfere a clarividência de Nego sobre o papel transformador da arte e sua relevância na esfera social. 

Psicocinese tem um teor de autoafirmação do artista sobre a responsabilidade de quem está vivendo essa realidade tridimensional, reforçando a importância das necessidades espirituais em equidade ao plano material. Segundo Nego Max, “a gente tem que estar situado em tudo, não adianta ficar com a cabeça no mundo na lua e esquecer da realidade social. Mas ao mesmo tempo não podemos ficar presos na realidade tridimensional e esquecer o mundo espiritual. Somos seres espirituais vivendo uma experiência terrestre e não ao contrário”. 

Nego também reforça em Psicocinese a função social da arte, fazendo uma crítica à artistas que tratam a arte como algo para si próprio, não respeitando a profundidade da arte enquanto organismo vivo. “A arte não foi feita pra gente se beneficiar, a arte tem um poder transformador e quando ela é egoísta, a gente acaba diminuindo o poder da arte. Temos que usar a arte para a autodescoberta, para transformação da sociedade!” reflete Nego Max. 

https://youtu.be/8aI9E-HdKDc

Sobre o artista

Diretamente de Taubaté (Vale do Paraíba), chega em São Paulo o “maloqueiro astral” Nego Max, artista independente, MC, freestyleiro, produtor artístico e outras coisas mais. Atuante na cultura Hip Hop desde 2009, Nego Max lançou em 2015 seu primeiro álbum “Testemunha Criação”. O disco, lançado pela Família Matrero, foi bem recebido pelos adeptos do Rap por sua lírica rica e transcendental. 

Sua história passa por grandes projetos como o Rap Box, Pineapple e Feats com nomes de representatividade como Djonga, DJ Cia, Baco Exu do Blues, Sant, Síntese, Leal e Tati Botelho. Em 2018 o artista lança seu segundo álbum “Afrokalipse”, que transforma sua ancestralidade negra em movimento, mostrando em 10 músicas uma fase lírica com beats marcados por suas influências do rap dos anos 1990 e no Trap Futurista. 

Além de ter participado do projeto “Fundação casa”, em São José dos Campos e na cidade de São Paulo, sido levado pela Igreja Católica e por Katiara e MC Tati Botelho, que são arte-educadoras. O projeto consolida-se em levar o rap para crianças e adolescentes da periferia, usando as rodas de conversa para desenvolver um espaço fértil para a criação do rap. Algo que o artista preza profundamente é o compromisso com levar o rap para as pessoas, demonstrando seu sentimento pela arte. 

O show de Nego Max é uma grande experiência que pretende usar a música para se conectar. Nego tem uma lírica intensa, mostrando com os tambores das palavras a realidade intragável da destruição humana, transmutando o espaço de entretenimento em um portal para a conexão pura com a mensagem da arte. O artista preza pela troca energética que tem com o público, quiçá seja pela mensagem libertária que carrega em sua história. 

Nego Max é resistência, ocupando os espaços com sua essência ancestral, buscando expandir a liberdade e consciência daqueles com quem cruza. Espirituoso que é, acredita no poder da música, e nos encontros que proporcionam a integração da arte com os espaços cotidianos e comunitários. Tendo uma profunda relação com o urbano, no seu show o artista traz sua relação com os formatos clássicos de rap, sendo DJ e MC. Nego Max performa suas rimas viscerais cabulosamente com seu “maloqueiro astral” no formato clássico dos anos 1990. 

Comments are closed.