Twitter Facebook Youtube
Home » Noticias » Vila Jacuí vive dia de atividade cultural

Vila Jacuí vive dia de atividade cultural

Evento na comunidade teve apresentações musicais, desfiles e exposições de pinturas e fotografia

RENATA ASP
renata.pereira@diariosp.com.br

A comunidade da Nossa Senhora Aparecida/Santa Inês, de Ermelino Matarazzo, reuniu-se ontem para uma série de atividades artísticas em evento denominado Festa na Favela.

Parte da Rua Cinturão Verde, na Vila Jacuí, foi fechada para a realização da festa, que começou às 10h e foi até as 22h. O dia contou com uma programação repleta de exercícios que inserem a população no mundo da arte.

A festa foi animada com discotecagem, leitura de poemas, apresentações musicais, microfone aberto ao público e  desfile de roupas customizadas e vendidas a preços populares. Os participantes também puderam conferir exposição de artesanatos, pinturas, telas e fotografias. Intervenções urbanas e grafiteiros deram vida a diversos muros da comunidade.

O evento foi garantido graças à união dos coletivos culturais Abayomi Ateliê, João de Barro Studio e Mundo em Foco e foi subsidiado pela VAI (Valorização de Iniciativas Culturais), um programa da Secretaria Municipal da Cultura.

grafite /“Eu amo esse tipo iniciativa. Os projetos aqui no bairro nunca param nem se desanimam. Sempre gostei de grafite e adorei o que fizeram no meu portão. Queria um neto que virasse grafiteiro para limpar e deixar a cidade cada vez mais bonita”, afirmou satisfeita a Luzia Godói Fernandes, de 54 anos, moradora da Vila Jacuí.

Durante a festa houve também um cortejo de crianças integrantes do Centro de Educação Popular Nossa Senhora. Com tambores e alto-falantes, os jovens passavam mensagens positivas aos moradores da comunidade.

O centro que cedeu espaço para o evento oferece cursos gratuitos de informática para o primeiro emprego, música, pintura, teatro e até cinegrafia aos jovens do bairro. Carla Batista de Oliveira é cozinheira do centro e seus três filhos estão matriculados em diversos cursos. “O centro e o evento reúnem mais as pessoas e os projetos para o bairro acabam aumentando”, disse ela.

Distribuição de livros atrai
Outra atividade que se destacou ontem foi a Bicicloteca Mundo em Foco, que distribuiu  livros arrecadados pela internet e em saraus. “Para pegar emprestado é preciso arquivar o endereço e número da casa dos moradores para podermos voltar e recolher”, diz Rodrigo Santos de Sousa, um dos fundadores do coletivo Mundo em Foco

Fonte: Diário de SP

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print