Twitter Facebook Youtube
Home » Noticias » Wesley Nóog canta no Quilombaque nesse sábado, dia 14, às 20h

Wesley Nóog canta no Quilombaque nesse sábado, dia 14, às 20h

O suingue de Wesley Nóog balança o Centro Cultural Quilombaque, em Perus, São Paulo, nesse sábado, dia 14/9, às 20h. Dono de uma voz marcante e letras poéticas, o músico, que desponta na nova geração brasileira do samba-soul, uma das variantes da black musical, vai cantar sucessos de seu novo álbum independente “Soul Assim”, além de hits dançantes de Tim Maia, seu ídolo. Gaspar, um dos MCs do grupo Z’África Brasil, sobe ao palco com Nóog e faz uma participação. A entrada é gratuita.

O show integra o Festival de Arte na Rua, organizado para comemorar o oitavo aniversário da Comunidade Cultural Quilombaque, no bairro de Perus e região, que realiza um trabalho de resistência, com o apoio do Corredor Cultural Mameluco Afro Brasileiro. Haverá mutirão de grafite, cinema, feira de arte, pista de skate, brinquedos, entre outros.

Com 11 faixas, suas músicas retratam em parte a história da periferia de SP e seus atores. Dizem respeito às vivências. Nas suas composições, suas metáforas revelam figuras de linguagens desse ambiente tão rico e particular. Engajado, consegue aliar musicalidade à parceria com movimentos populares de expressão, como a Cooperifa, Cooperativa Cultural da Periferia, considerada um dos movimentos artísticos mais ativos de São Paulo; o Sarau do Binho; a Casa da Mulher, entre outros.

Poemas musicados

Para Wesley Nóog, o novo trabalho é uma espécie de autobiografia coletiva. ”Foi criado um ambiente onde nos reconhecemos como povo, através dos poemas musicados, e também reflete a necessidade do ser humano de querer classificar tudo”, define Nóog.

O CD pode ser encontrado na Fnac, a Livraria Cultura, Saraiva e outras lojas pelo país, no valor de R$ 27,90. Na internet, cada dia uma nova música é disponibilizada para download gratuito do novo trabalho. Ouça nesse link, a música Não há mal que prevaleça: https://soundcloud.com/wesleynoogsoulassim/n-o-ha-mal-que-prevale-a

O disco foi produzido de forma coletiva, com a pré-produção feita por Tiano Bless. A finalização foi executada no estúdio Poesia Samba Soul: mixagem, masterização e capa. Os instrumentos de sopro foram gravados em parceria com Sambatá. Para prensagem e divulgação, houve apoio da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, por meio do Corredor Cultural Mameluco Afro Brasileiro, projeto criado por Wesley Nóog. Dentro dessas parcerias e articulações, o disco que custaria R$ 70mil, custou R$ 20mil.

Influências

Influenciado pelo universo musical de seus tios, que foram coristas e maestros, Wesley Nóog foi estudar música aos 16 anos em um seminário, onde fez uma formação de 12 anos. Estudou Teologia e Música. Cresceu ouvindo os criadores do samba-soul, como Tim Maia, Jorge Ben Jor, Cassiano, Carlos Dafé e Hyldon, que sincretizaram a musicalidade brasileira com o soul americano de uma maneira inusitada e inovadora.

Filho de funcionários públicos, iniciou sua carreira artística em 1993, com o grupo Swing & Cia. Cinco anos depois, passou a integrar o Estação Fankalha, expressivo grupo do cenário musical alternativo. Seu primeiro trabalho solo foi um single, com 2 músicas Mameluco Afro Brasileiro, lançado em 2008, e em 2010 lançou o disco cheio, com 10 músicas, resultado de um rico diálogo entre ritmos brasileiros e as influências do soul e da black music. Para Wesley, “é impossível retratar musicalmente o Brasil utilizando apenas ritmos como o samba, afoxé, maracatu e ciranda. A solução foi misturar os estilos e colocar um pé na modernidade e outro pé na ancestralidade”.

 Inovação e elogio

Para o jornalista Gilberto Dimenstein, da Rádio CBN, o trabalho de Wesley Nóog é “uma das maiores inovações da nova geração da música brasileira”. O CD “Mameluco Afro Brasileiro”, disponibilizado gratuitamente na web pelo artista em 2010, alcançou a impressionante marca de um milhão de downloads. Entre julho e agosto de 2009, Wesley Nóog realizou shows na França, abrindo o mês de música brasileira ao lado de Gilberto Gil, Seu Jorge, Geraldo Azevedo e Natiruts. Naquele mesmo ano, abriu a semana de música brasileira do Itaú Cultural, no projeto Toca Brasil, em que se apresentaram músicos da nova geração do país e Wesley representou São Paulo.

 

FAIXAS:

1.  Soul Assim – Wesley Nóog

2.  Não Há Mal que Prevaleça – Wesley Nóog

3.  Meu Samba – Wesley Nóog

4.  Presente de Flores- Wesley Nóog

5.  Salve a Flor – Wesley Nóog

6.  Melhores Sabores – Wesley Nóog

7.  Vários Erros – Wesley Nóog

8.  Chora Cuica – Wesley Nóog

9.  A Esperança Passa – Wesley Nóog

10. Parati – Wesley Nóog

11. Cantador Guerreiro – Wesley Nóog

 

VÍDEOS:

http://www.youtube.com/watch?v=uznGYazjEhs (“Nega, neguinha” – Canja IG)

http://www.youtube.com/watch?v=j6go2ZYqfgc (“Pixaim” – Canja IG)

http://www.youtube.com/watch?v=MfysRr0tWPg (“Melhores Momentos – Canja IG)

http://www.youtube.com/watch?v=2ECS4Kt0yXY (Sossego, Chocolate, Você e eu  – Tim Maia)

http://www.youtube.com/watch?v=m5MnQEzM_ks (“Espelho D’água – Estúdio SP)

.

SERVIÇO:

Data e horário: dia 14/09 – às 20h

Local: Centro Cultural Quilombaque

Endereço: Travessa Cambaratiba – Portão 5 – Beco da Cultura, situado em frente à estação de trem de Perus (SP)

Informações 3917-3012
Ingresso: gratuito

 

MAIS INFORMAÇÕES E ENTREVISTA:

Cristina D’Avila – Bico de Pena Comunicação

E-mail: cristina.davila@uol.com.br

Tels: (11) 98284-6858

Comentários:

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
Email
Print